Portugal - O País Mais Perto do Coração

domingo, 27 de novembro de 2011

A candidatura do Fado à Lista de Património Cultural Imaterial da Humanidade traduz a vontade de proclamar perante a UNESCO a consagração do valor universal do Fado.

A candidatura do Fado à Lista de Património Cultural Imaterial da Humanidade traduz a vontade de proclamar perante a UNESCO a consagração do valor universal do Fado.


Descrição Fado - Património Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco



A candidatura do Fado à Lista de Património Cultural Imaterial da Humanidade traduz a vontade de proclamar perante a UNESCO a consagração do valor universal do Fado, representando, de forma indissociável, a afirmação de Lisboa.



Com efeito, a Cidade de Lisboa e o Fado estão tão entrelaçados que é valida a afirmação de que o Fado é pa...rte integrante do património cultural da cidade de Lisboa e de que, apesar do carácter nacional que expressa o Fado, Lisboa é um dos elementos centrais que define a sua identidade.



A Câmara Municipal de Lisboa assume, assim, como “sua” a candidatura do Fado à UNESCO tendo em vista a concretização de um objectivo central: garantir a continuidade do Fado, reforçar a sua visibilidade e promover a coexistência da tradição com uma incessante reinterpretação e recriação artísticas.



A Candidatura do Fado a Património Imaterial da Humanidade assenta em 3 eixos essenciais: um Plano de Salvaguarda, um Plano Pedagógico e um Plano de Edição e de Investigação. Com o Plano de Salvaguarda do Património do Fado visa a CML assegurar um sólido envolvimento da Sociedade Civil, designadamente através de parcerias de cooperação, tanto com Entidades representativas da comunidade do Fado, outros agentes cultursais e públicos como com Entidades museõlógicas e arquivísticas consagradas à preservação e estudo do tema.



No âmbito deste Plano de Salvaguarda assume igual relevância a proposta de constituição do Arquivo Digital de Fonogramas de Fado, com vista a centralizar a informação dos registos dispersos por diferentes arquivos e museus. A concretização deste Arquivo será assegurada através da digitalização, tratamento arquivístico, restauro e programação de base de dados, reunindo os fundos das colecções de fonogramas de fado em suporte de vinil de 78, 33 e 45 rpm na posse de diferentes instituições.



Para a preservação do Fado é, igualmente, fundamental assegurar a sua apropriação pelas sucessivas gerações e comunidades. Neste sentido, é dada a maior atenção ao Programa Educativo, tendo em vista promover gradualmente a integração transversal de conteúdos relacionados com o universo e cultura do Fado nos programas escolares que se estendem desde o nível básico ao nível superior, estabelecendo-se um efectivo diálogo entre a comunidade educativa e toda a comunidade do Fado.



A apropriação do conhecimento e fruição do Fado funda-se necessariamente na fixação, actualização e difusão desta expressão cultural de referência. Sublinham-se, assim, as propostas de um vasto Programa Editorial, de promoção de Circuitos Temáticos de Fado na cidade de Lisboa, visando tornar vivo Fado e tornar viva a relação entre o Fado, a cidade de Lisboa e os vários públicos, a criação de espaços de difusão e reactualização do conhecimento e a dinamização de um programa de divulgação internacional do fado.


Descrição Fado - Património Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco



A candidatura do Fado à Lista de Património Cultural Imaterial da Humanidade traduz a vontade de proclamar perante a UNESCO a consagração do valor universal do Fado, representando, de forma indissociável, a afirmação de Lisboa.

Com efeito, a Cidade de Lisboa e o Fado estão tão entrelaçados que é valida a afirmação de que o Fado é parte integrante do património cultural da cidade de Lisboa e de que, apesar do carácter nacional que expressa o Fado, Lisboa é um dos elementos centrais que define a sua identidade.

A Câmara Municipal de Lisboa assume, assim, como “sua” a candidatura do Fado à UNESCO tendo em vista a concretização de um objectivo central: garantir a continuidade do Fado, reforçar a sua visibilidade e promover a coexistência da tradição com uma incessante reinterpretação e recriação artísticas.

A Candidatura do Fado a Património Imaterial da Humanidade assenta em 3 eixos essenciais: um Plano de Salvaguarda, um Plano Pedagógico e um Plano de Edição e de Investigação. Com o Plano de Salvaguarda do Património do Fado visa a CML assegurar um sólido envolvimento da Sociedade Civil, designadamente através de parcerias de cooperação, tanto com Entidades representativas da comunidade do Fado, outros agentes cultursais e públicos como com Entidades museõlógicas e arquivísticas consagradas à preservação e estudo do tema.
No âmbito deste Plano de Salvaguarda assume igual relevância a proposta de constituição do Arquivo Digital de Fonogramas de Fado, com vista a centralizar a informação dos registos dispersos por diferentes arquivos e museus. A concretização deste Arquivo será assegurada através da digitalização, tratamento arquivístico, restauro e programação de base de dados, reunindo os fundos das colecções de fonogramas de fado em suporte de vinil de 78, 33 e 45 rpm na posse de diferentes instituições.

Para a preservação do Fado é, igualmente, fundamental assegurar a sua apropriação pelas sucessivas gerações e comunidades. Neste sentido, é dada a maior atenção ao Programa Educativo, tendo em vista promover gradualmente a integração transversal de conteúdos relacionados com o universo e cultura do Fado nos programas escolares que se estendem desde o nível básico ao nível superior, estabelecendo-se um efectivo diálogo entre a comunidade educativa e toda a comunidade do Fado.
A apropriação do conhecimento e fruição do Fado funda-se necessariamente na fixação, actualização e difusão desta expressão cultural de referência. Sublinham-se, assim, as propostas de um vasto Programa Editorial, de promoção de Circuitos Temáticos de Fado na cidade de Lisboa, visando tornar vivo Fado e tornar viva a relação entre o Fado, a cidade de Lisboa e os vários públicos, a criação de espaços de difusão e reactualização do conhecimento e a dinamização de um programa de divulgação internacional do fado.

Tornou-se oficial o Fado Património Cultural Imaterial Da Humanidade .... deve-se muito ao Povo Português do passado, do presente ...




Turismo de Portugal, 27 de Novembro 2011