Portugal - O País Mais Perto do Coração

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Porto tem razão de ser visitado ...

Caves do Vinho do Porto
A cidade tem o vinho do porto, mesmo que suscetibilidades pudessem ser arranhadas lá no Douro vinhateiro onde o néctar se faz. Mas não há que disputar a primazia entre a terra dos vinhedos e o grande centro de onde os produtores levaram para o mundo uma das mais distintivas marcas do país e da cidade, apenas alcançada pelo FC Porto em prestígio internacional. Nas caves, em Vila Nova de Gaia, que subsistem como produto turístico de elevado potencial, flutuam pelo ar o espírito dos vinhos e as almas de gente como a Ferreirinha ou o barão de Forrester, ou ainda a mão de ferro de Sebastião José, o tal que criou a Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro, estatuindo a mais antiga região demarcada do mundo e transformando o vinho no instrumento regulador da vida de muita gente. O vinho do porto é doçura, sofrimento, arte. É o charme de uma região e de um país, e as caves são a passerelle onde se mostra a um planeta inteiro.

Coliseu
Da autoria de Cassiano Branco, é uma das mais belas salas de espetáculos do país. Inaugurada em 1941, com um concerto da Sinfónica Nacional dirigida pelo maestro Pedro de Freitas Branco, sobreviveu a um incêndio e à tentativa de compra pela IURD. Os concertos promenade, nalgumas manhãs de domingo, são imperdíveis.
Turismo de Portugal

Esplanadas da Praça da Ribeira
É à volta da cúbica escultura de José Rodrigues que se estendem. Se em tempos era daquele local da cidade que chegavam e saíam as mercadorias, hoje são os turistas que chegam em massa a esta praça. Ladeada pelo típico casario portuense e com o São João Batista, de José Cutileiro, a velar em cima da fonte, de dia ou de noite, o antigo Cais da Ribeira exala Porto por todos os poros. Com sotaque vincado e orgulhoso.

Frente marítima de Gaia
Ter a praia na cidade: 15 quilómetros de costa atlântica transformaram a orla marítima de Gaia num dos grandes pontos de atração da região no que ao lazer respeita. Para a qualidade da zona balnear (reconhecida com um pleno de bandeiras azuis) são argumentos de peso as múltiplas esplanadas e bons apoios de praia, que, em dias de sol, criam jornadas inesquecíveis. Aproveitada por milhares para fazer exercício ou meras caminhadas. Os bons acessos tornaram rápida qualquer viagem atéà esplanada.

Fundação de Serralves
Hoje está em festa. Na reta final de mais uma edição de Serralves em Festa. Serralves antecipa o São João, é cultura, e também é natureza. Da casa, exemplar de art déco que o Estado adquiriu à família do conde de Vizela, na década de 1980, caminhou para o Museu de Arte Moderna, de Álvaro Siza. Serralves é mais do que arte - com as exposições de Paula Rêgo, Andy Wahrol, Francis Bacon, Ângelo de Sousa ou Fernando Lanhas - e arquitetura. É um parque imenso, recheado de espécies raras e de belos roseirais. E é também a Casa Agrícola, que com o seu serviço educativo mostra a muitas crianças de onde vêm as alfaces antes de chegarem à prateleira do supermercado.

Palácio da Bolsa
Não é por acaso que é o monumento mais visitado do Porto. O majestoso Pátio das Nações, coberto por estruturas metálicas envidraçadas, deslumbra-nos logo à entrada. Construído em meados do século xix, por iniciativa e a expensas da Associação Comercial do Porto, está vestido por uma fachada neoclássica correta mas severa, e esconde no interior joias como o faustoso Salão Árabe, a antiga sala de audiências do Tribunal do Comércio e uma magnífica escadaria de mármore e granito.

Aqui estão algumas das razões para visitar o Porto.

Turismo de Portugal, 04 de Junho de 2012